BLOG TIMEPIX INTERACTIVE

Quanto custa um aplicativo e por que investir em um?

por Timepix

Mobile

outubro 2018 post image
Há hoje no mercado dezenas de aplicativos disponíveis para download. Com o avanço tecnológico, essas soluções se tornam cada vez mais populares e são usadas por todos os tipos de empresa para estreitar os laços com os potenciais clientes e aumentar a receita.

​Pensando nesse contexto, tiramos algum tempo do nosso time para ler materiais sobre o tema, analisar as práticas dos principais players do mercado e mostrar a você quanto custa um aplicativo! Confira!

Por que investir em um aplicativo?

De acordo com a obra Role of Web Content Mining in Kids' based Mobile Search, há alguns anos, nossa sociedade passa por uma revolução significativa devido ao avanço tecnológico. Nesse processo, novos recursos e funcionalidades são oferecidos às pessoas. No entanto, esse contexto fez com que os usuários precisassem de dispositivos cada vez mais eficientes e sistemas de softwares com funcionamento exemplar.

Exemplo prático desse cenário é a atualização de sistemas como Android e IOS. Frequentemente, os indivíduos e empresas precisam se adequar ao contexto de atualizações e manter suas ofertas e recursos funcionando corretamente.

Por conseguinte, a empresa que não acompanha essa realidade perde boas oportunidades de relacionamento com seus potenciais clientes e de ganho de receita. Logo, é indispensável que os gestores estejam atentos às necessidades do desenvolvimento de aplicativos para manter a empresa competitiva.
Como saber se minha empresa precisa de um aplicativo?
Apesar de grandes pesquisas mostrarem a importância dos aplicativos para o mercado, é necessário analisar a relevância dessas aplicações para o seu público-alvo, principalmente quando há uma tendência significativa aos superapps. É preciso ficar atento, visto que em alguns mercados o desenvolvimento de um aplicativo pode não ser interessante, já em outros, pode ser um diferencial. Pensando em ajudar você nessa tomada de decisão de forma prática, além da teoria, analisamos alguns cases do mercado atual. Confira!
 
  • A relação entre apps independentes e iFood
Um exemplo rico é a relação entre o iFood e os restaurantes que desenvolvem suas próprias soluções. O iFood pode ser tratado como um canal de divulgação para o aumento da receita do estabelecimento. Afinal, ele já trabalhou e investiu na aquisição de potenciais clientes para o respectivo restaurante. Dessa forma, o esforço que essas empresas têm que fazer para realizar uma venda pelo app é pequeno.

No entanto, muitas empresas optam por desenvolver um aplicativo exclusivo de seu próprio restaurante. Investem um valor alto no desenvolvimento e, em seguida, na aquisição e retenção dos potenciais clientes. A conta final muitas vezes é negativa e como em qualquer ação de marketing, calcular o potencial ROI é indispensável.

Para não tomar uma decisão equivocada, é importante fazer uma matriz de impacto x esforço. Caso o esforço seja maior que o potencial impacto, a decisão deve ser questionada. Além disso, é importante entender a expectativa do público e o que a oferta oferece de diferencial aos potenciais clientes.
  • ​O case de sucesso do Rappi
Um outro exemplo que pode ser destacado é o do Rappi. Mesmo com vários aplicativos de entrega — como Uber Eats e iFood — a nova startup está conseguindo um bom posicionamento de mercado. Isso porque sua proposta de valor foi certeira e baseada nas expectativas de seu público.

O time da Rappi posicionou a empresa como entregadores de tudo, em vez de apenas comida. As soluções vão desde o delivery de medicamentos até a entrega de bebida gelada, e isso agradou a audiência até o momento.
  • A conclusão
Em suma, antes de desenvolver um aplicativo, pense bem na proposta de valor, na relevância da solução para o público e nas demais ofertas presentes no mercado. Para basear sua tomada de decisão em algo mais certeiro, uma dica interessante é produzir um modelo business canva para o seu aplicativo. Nele, você conseguirá entender melhor qual é a essência da solução e a proposta de valor. Após, poderá compará-las com as dos possíveis concorrentes no mercado.
O que um aplicativo deve ter?
Além de ter uma proposta de valor muito bem fundamentada e um bom alinhamento com as necessidades e expectativas do mercado, é preciso que o aplicativo tenha:
  1. suas funcionalidades documentadas: o que o aplicativo vai oferecer em termos de funções para o público;
  2. referências: se há soluções no mercado em que os desenvolvedores podem se debruçar para uma produção mais certeira;
  3. registro: como se dará a forma de entrada dos usuários no aplicativo;
  4. utilização de recursos telefônicos: por exemplo, a aplicação pode precisar da câmera do dispositivo;
  5. método de pagamento: provavelmente, você tem o objetivo de monetizar o app. Mas, para isso, é preciso pensar se existirá um modelo de recorrência, se será necessário apenas um pagamento único etc;
  6. disponibilidade em plataformas: é preciso analisar em quais plataformas a aplicação estará disponível. A PlayStore por exemplo é uma opção popular.
Com todas essas informações levantadas, é necessário buscar desenvolvedores para colocar a mão na massa e analisar as possibilidades financeiras.
Quanto custa um aplicativo?
Antes de pensar no valor final de desenvolvimento de um aplicativo, é preciso estudar a quantidade de horas de dedicação que o projeto precisará. Geralmente, uma aplicação de pequeno porte requer entre 150 a 500 horas. Quanto a questão do tempo, o desenvolvimento pode demorar de 2 a 4 meses.

Os valores podem girar em torno de R$25 mil a R$80 mil, dependendo do valor da hora dos profissionais escolhidos. Além disso, também é preciso levar em consideração os custos com hospedagem, evolução e manutenção do projeto.
 
​Quais as vantagens de ter um aplicativo?
Se você já analisou os custos e tem uma proposta de valor muito bem fundamentada, chegou o momento de pensar em todos os benefícios que o desenvolvimento do app pode trazer. Alguns deles são:
 
  • um projeto que trabalha vinte e quatro horas por dia;
  • ter um canal de marketing direto, e sem ruídos, com seus potenciais clientes;
  • construção de marca e relacionamento próximo ao público;
  • alinhamento com o avanço tecnológico do mercado.

Com todas essas vantagens e usuários cada vez mais aptos à tecnologia, é indispensável pensar na possibilidade de desenvolver um aplicativo para sua empresa. Mas, sem dúvidas, para o app ser um sucesso, é necessário uma proposta de valor bem fundamentada. Então, siga os passos que citamos para investir em uma solução eficaz.

​Se você ainda tiver dúvidas sobre quanto custa um aplicativo ou se quiser trocar algumas ideias sobre a escolha dos desenvolvedores, que tal falar conosco? Estamos aqui para ajudar!

Receba novidades

Message enviada com sucesso!

Tpix entre em contato